Médico Formado pela USP

Pessoas da classe média, bem sucedidos e com mais de 50 anos, tem maior propensão a ter episódios de consumo nocivo de álcool.

Para entender melhor o problema o professor Iparraguirre realizou uma pesquisa onde os participantes foram questionados sobre o seu consumo semanal de álcool e uma série de fatores que podem influenciar seus hábitos deste consumo, incluindo estado civil, responsabilidades, nível de escolaridade, tabagismo, dieta, níveis de atividade física, solidão e depressão, estado de saúde relatado, situação de emprego e sociabilidade.

Baseados nos resultados o professor Iparraguirre chegou à conclusão de que se trata de um fenômeno que atinge a classe média bem sucedida, de 50 anos ou mais, e que os problemas de saúde que este comportamento acarreta precisam ser incorporados nos estudos e políticas públicas ligadas à essa faixa etária.